Para quem pretende viajar para Bariloche na temporada de neve que inicia agora em julho e já conhece o destino, sabe que a cidade conta com muitos passeios e excursões. Hoje falaremos sobre um passeio inusitado, o Cerro Tronador – próximo a Bariloche.

O Cerro Tronador fica em Rio Negro, pertinho de Bariloche e vale a pena incluir no seu roteiro de viagem principalmente se você gosta de aventura e lugares paradisíacos! É interessante ir bem cedo para dar tempo de conhecer também o parque Nahuel Huapi, as quedas e fazer a caminhada com tranquilidade.

O Cerro Tronador é um vulcão geológicamente ativo, mas a sua última erupção é desconhecida e com baixa probabilidade de entrar em atividade. Localizado ao lado sul da Cordilheira dos Andes, na fronteira entre o Chile a Argentina entre dois parques nacionais: o Nahuel Huapi e o Vicente Pérez Rosales.

O nome do Cerro Tronador é devido ao ruído de trovão produzido por deslizamentos de terras e frequentes seracs (blocos de gelo de grandes dimensões) da geleira. Sua altura de 3.491 metros se destaca entre as serras da região e ele é coberto por 7 geleiras, na sua base tem uma área onde tem uma mancha negra dos sedimentos de areia que deslizam, essa área é chamada de Geleira Preta.

Abaixo, um vídeo de uma agência local!

Confiram abaixo as dicas dos blogueiros Nerds Viajantes sobre a experiência deles no Cerro Tronador:

Durante a nossa passagem pela Argentina, dedicamos um tempo para conhecer as belezas naturais dos parques nacionais.  Dentre os seus atrativos que nos chamou mais atenção estão o Cerro Tronador e a Cascada los Alerces.

Cascada los Alerces

Cascada los Alerces
Base do Cerro Tronador

O Cerro Tronador é um monte que fica na fronteira da Argentina com o Chile, na província Rio Negro, perto de Bariloche. Com mais de 3550 metros de altura é o ponto mais alto da região. Permite tanto visitas a sua base quanto trekkings que podem durar até mais de um dia, dormindo em refúgios estrategicamente localizados. Para ir ao Cerro Tronador, saímos da cidade de Bariloche na direção sul pela RN 40. Tomamos café da manhã reforçado no hotel, pegamos o carro e fomos. Dirigimos pela RN 40 fazendo margem ao lago Gutierrez até perto da Villa Mascardi e viramos a direita na RP 81 (do centro cívico de Bariloche até o ponto onde viramos são aproximadamente  36km). A partir deste ponto, a estrada não é mais asfaltada e é um pouco estreita, mas muito bem conservada. Em poucos quilômetros já estávamos na guarita de entrada do parque Nahuel Huapi. Pagamos a entrada ($50 pesos argentinos para estrangeiros), fomos ao banheiro e seguimos adiante.

Caminho para Cascada los AlercesDa guarita até a Cascada foram aproximadamente 30km. Chegamos, paramos o carro no estacionamento e fomos caminhando até o mirante. São 300 metros de caminhada por passarelas de madeira ao longo do Rio Manso até as quedas.

Cascada los Alerces

As quedas são muito bonitas e tem uma cor verde impressionante. Ficamos impressionados com a paisagem. Valeu a pena chegar cedo ao parque e visitar essa atração antes do Cerro Tronador! :D

Cascada los AlercesCascada los Alerces

Cascada los Alerces

Caminho de volta até a ponteDa ponte até a base do Cerro são aproximadamente 40km em uma belíssima estrada. Logo na saída, ao lado direito, aparece o lago Mascardi e nos acompanha por um bom tempo. A cor desse lago é impressionante. Um verde muito claro que nos deixou hipnotizados. Infelizmente, quando paramos no mirante do lago, o tempo estava nublado (tanto na ida quanto na volta) e não conseguimos tirar as fotos que pretendíamos, mas mesmo assim fizemos alguns registros.

Mirante do Lago Mascardi

Mirante do Lago Mascardi

Mirante do Lago Mascardi

Mirante do Lago Mascardi

Após o mirante a estrada fica muito estreita e vai serpenteando o lago em um bosque com árvores muito bonitas.

Faltando 1 km para a base do Cerro, do lado esquerdo de quem sobe, está o Ventisquero Negro, uma geleira de cor escura que mais parece um monte de pedra. Muito interessante. Descemos com guarda-chuvas só para ver mesmo e tiramos umas poucas fotos. Em seguida pegamos o carro e terminamos o caminho até a base.Ventisquero Negro

Ventisquero NegroAs fotos a seguir foram as melhores que pudemos tirar do Cerro Tronador, que depois do aguaceiro que pegamos foi carinhosamente apelidado de Cerro Trollador. :P

Base do Cerro Tronador

Base do Cerro Tronador

Nerd Viajante na base do Cerro TronadorQuando chegou a hora em que poderíamos fazer o caminho de volta (às 16:00), pegamos o carro e fomos embora debaixo de… chuva. Já perto do lago Mascardi a chuva parou e não mais voltou, só para consolidar o apelido do Cerro Trollador :D . Vale dizer que a estrada em boas condições nos permitiu fazer o trajeto de ida e volta com bastante tranquilidade. Muito bem conservada.

Leia o artigo completo aqui: http://www.nerdsviajantes.com/2012/05/02/bariloche-cerro-tronador-e-cascada-los-alerces/